fbpx
Connect with us

Mundo

O plano de ajuste fiscal de Milei: 5 frases do seu primeiro discurso como presidente da Argentina

Publicado

em

reformas, medidas, alteracoes
Milei discursa pela primeira vez como presidente, nas escadarias do Congresso — Foto: Agustin Marcarian/Reuters Javier Milei faz 1º discurso como presidente da Argentina Mauro Vieira cumprimenta Javier Milei no cerimonial Argentina: Milei toma posse como presidente - Todos os direitos: G1

Javier Milei assume como novo presidente da Argentina e promete ajustes ‘dolorosos’ na política monetária para reativar a atividade econômica.

Durante seu primeiro discurso como presidente da Argentina, Javier Milei anunciou a necessidade de realizar ajustes fiscais considerados ‘dolorosos’ pela população. A promessa de uma ‘luz no fim do túnel‘ foi feita como forma de tranquilizar a população em relação às medidas que serão tomadas.

A mensagem de Milei, que foi eleito com um discurso antissistema e anarcocapitalista, contrasta com a postura de seus antecessores nos últimos 40 anos de democracia argentina. As reformas anunciadas pelo novo presidente evidenciam a distância que ele pretende manter da classe política que acusa de corrupção e define como ‘casta’, mostrando assim uma postura de ruptura com o cenário político tradicional do país.

1. ‘Mudanças necessárias para o ajuste fiscal’

Axel Milei, o novo presidente da Argentina, não perdeu tempo em seu discurso de posse para enfatizar a urgência das medidas necessárias para o ajuste fiscal que o país tanto necessita. Embora não tenha anunciado medidas concretas, Milei deixou claro que é imperativo promover reformas e alterações para alcançar a estabilidade econômica. Ele alertou que as mudanças serão difíceis, mas fundamentais para estabelecer um ‘novo contrato social‘ no país.

Além disso, Milei destacou que o ajuste fiscal recairá principalmente sobre o Estado, indicando uma mudança significativa em relação ao que ele prometeu durante sua campanha eleitoral. Ele defende que o ajuste deve ser enérgico e sem espaço para discussões entre choque e gradualismo, enfatizando a necessidade de financiamentos para promover as medidas.

2. ‘Impacto das reformas na economia’

As medidas de ajuste fiscal promovidas pelo presidente Milei terão impacto significativo na economia. Ele antecipa que as decisões difíceis que tomará terão um custo, especialmente no que diz respeito ao nível de atividade econômica, emprego, salários reais e número de pessoas pobres e indigentes. Milei alerta para a possibilidade de stagflação, evidenciando que a situação econômica do país não é muito diferente do que aconteceu ao longo dos últimos anos.

Além disso, o presidente argentino deixou claro que as reformas incluirão cortes em empresas estatais, desregulamentação econômica, alterações fiscais e privatizações. Milei promete que essas mudanças são a ‘última bebida ruim’ necessária para iniciar a reconstrução da Argentina, trazendo uma mensagem de esperança ao afirmar que ‘há luz no fim do túnel‘.

3. ‘Situação sombria e herança desafiadora’

Durante seu discurso, Milei descreveu a situação atual da Argentina como ‘sombria’, dedicando parte de seu tempo para falar sobre os desafios herdados de governos anteriores. Ele mencionou o excedente fiscal e externo deixado pelo kirchnerismo, bem como problemas relacionados à política monetária.

Milei alertou que o país enfrenta sérios desafios, incluindo alta inflação e uma porcentagem significativa da população vivendo na pobreza. Ele ressalta que a Argentina recebeu uma herança difícil, enfatizando a necessidade de esforços supremos para superar os desafios.

4. ‘Firmeza diante da oposição’

Enfrentando a previsão de forte oposição no Congresso e nas ruas, Milei prometeu agir com firmeza para avançar com as mudanças necessárias. Ele não vai tolerar hipocrisia, desonestidade ou ambição de poder que interfiram nas transformações. No entanto, o presidente argentino reitera que vai acolher líderes políticos, sindicais e empresariais que queiram aderir à nova Argentina.

Milei também destacou a falta de maioria no Congresso, enfatizando que a minoria amplia a incerteza sobre como os projetos do governo serão aprovados. No entanto, ele demonstrou confiança ao citar uma passagem bíblica para ilustrar a importância das forças superiores na busca pela vitória.

5. ‘Novo contrato social para a Argentina’

Milei encerrou seu discurso enfatizando que sua presidência marca o início de uma nova era para a Argentina. Ele espera que seu governo encerre uma longa história de decadência e dê início a uma era de reconstrução. O novo contrato social proposto busca um país onde o Estado não dirige as vidas, mas protege os direitos, trazendo um novo rumo para a nação sul-americana.

Esses são os principais pontos do discurso de posse de Milei como presidente da Argentina. Suas palavras delineiam o caminho que ele pretende seguir para promover mudanças em um país que enfrenta desafios econômicos complexos. A busca por ajuste fiscal, entre outras medidas, será um fator decisivo para o sucesso ou fracasso de seu governo.

Fonte: G1 – Mundo

"Notícias 24h" é a assinatura que garante a integridade e a vigilância incansável do portal BR HOJE, um bastião do jornalismo imparcial e de qualidade desde 2023. Encarnando o espírito de um Brasil autêntico e multifacetado, "Notícias 24h" entrega reportagens exclusivas e análises profundas, comprometendo-se com a verdade sem concessões. Através de uma cobertura 24 horas por dia, esse autor simbólico tornou-se sinônimo de confiabilidade em um mundo saturado de informações duvidosas, assegurando que os leitores do brhoje.com.br tenham acesso a um conteúdo que é tão corajoso e vibrante quanto a nação que busca representar.

Continue Reading
Comentários